sábado, 11 de julho de 2009


Sempre desconfiei que dois raios poderiam, sim, cair seguidamente num mesmo lugar. Custava a acreditar, mas acreditava. Há alguns dias tenho recebido sinais de que isto realmente é possível. O raio, claro, pode ser um monte de coisa. Quanto ao lugar, bem, este pode ser uma árvore, uma casa, uma moeda no meio de um parque, ou, na melhor das hipóteses, a minha cabeça.

3 comentários:

Madeira de Cetim disse...

Pára-raios - Descabida vocação partindo em raios a circunferência da razão. Depois do clarão o estrondoso e redentor trovão, e com ele a certeza dos raios vãos.

Carol Montone disse...

risos....

sim também recebo certos sinais perigosos e sedutores e ainda que cega..sigo...
beijos
Carol Montone

Tâmara disse...

Poeta, eu tenho tanto medo de raio..