terça-feira, 11 de agosto de 2009


O dia foi bom, choveu pela manhã, à tarde o sol voltou e a temperatura no Rio de Janeiro recupera a lembrança de algum éden montanhoso, de um paraíso habitado. Não há outro lugar sobre a Terra onde a paisagem e a temperatura se combinem tão bem, alimentando em tudo a sensação da beleza viva, de uma atmosfera de lugar quase imaginário... O dia foi azul, ele diria, já esquecendo da chuva matinal que apenas fez brilhar as pedras e as florestas que avista de sua janela, em São Conrado. O dia, como quase sempre, seria seu paraíso habitado pela cidade, mas hoje há a presença de um nome que habita o seu coração.

wbl

Um comentário:

Tâmara disse...

sim...

Poeta, teu Rio é a coisa mais linda que um dia meus olhos viram....


Abraços sinceros!