quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009




RONDÓ PARA A MENINA DISTANTE
OU REDONDILHAS DE AMOR E CARNAVAL


para Priscila V.

Amor, façamos um trato:
eu te ensino a me esquecer,
tu destróis o meu retrato...

Do contrário, meu amor,
façamos, então, o acerto:
se amares este cantor,

eu recrio o meu concerto.
Isto é só uma poesia,
uns versinhos de sem jeito,

mas, no fundo, se souberes
ler também o que não dizem,
vais saber quanto te querem,

descobrirás o que omitem.
É coisa simples: mas tanto
quanto o brilho dos teus olhos,

é a verdade do que vivem...
São mentiras os meus tratos,
pois gostam mais do que dizem...

2 comentários:

Varjal disse...

Weydson,
que lindoooooooooooooooo!
quantas meninas vão aparecer aqui querendo ser esta que "está distante".. essa abertura de sentido é malvada, tantas devem estar querendo se encaixar nesses versos..

. fina flor . disse...

ah, que fofo!

beijos, querido

MM.