segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011


NOTURNO AMOROSO
W.B. Leal

Na minha ilha os dias são contados pelos barcos, dizia a carta, E os mortos reconhecem o inverno quando o vento chega tarde Como está a sua vida? Escreva devagar Conte-me alegrias Esconda uma tristeza A distância é esta árvore que na noite se agiganta E lendo cada linha ela sorria Paisagem no papel Horizonte com fumaça Para depois responder que sua lembrança era um rio permanente Quero que gostes do meu vestido Que saibas como sou feliz quando me olhas de perto mesmo longe Mãos dadas sobre a água Corpos juntos quando é noite Não importa a tua ilha Não importa a minha espera O vento Os barcos As ondas

WBLog

4 comentários:

Lian Tai disse...

!!! Sem palavras...

Ana disse...

Realmente Lian, concordo plenamente contigo...difícil encontrar palavras para definir a beleza das palavras o W...

cristiana disse...

Poeta , vc esta cada vez melhor !
Bjs.

cristiana disse...

Poeta ,vc esta cada dia melhor !
Bjs