quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011


LES FLEURS DE L’AMOUR
W.B. Leal

O teu nome tem as letras que eu gosto, ele disse, como se fosse um amuleto de consoantes e vogais, um amuleto que lembra o amor como se fosse um canteiro... Então, quando era noite, ela costurava uma flor viva no decote delicado e saía para dançar, pois sabia que ele adorava reconhecê-la de longe, no meio da festa, espalhando o perfume que a flor esquecia para que ele nunca a perdesse de vista.

WBLog

3 comentários:

Acácia Azevedo Studio Pottery disse...

Rastro de poesia alinhavando a noite...Lindo.

cristiana disse...

Lindo mesmo ...
Um bj , poeta.

marcelo disse...

muito elegante!