terça-feira, 15 de abril de 2008

O AMOROSO


Mr. Lovecraft - O senhor não pode imaginar, querido amigo, mas estou apaixonado e me sinto o mais feliz dos homens. Ainda assim sofro por uma impossibilidade à realização imediata desse amor...
Mr. Windflow - Meu caro Lovecraft, é sempre melhor esperar o amor do que vivê-lo: a espera é um sonho, e a experiência futura desse sonho acarretará perigos e sofrimentos, então, dê-se por feliz completamente!
Mr. Lovecraft - O senhor não entende, Mr. Windflow, mas a mulher que eu desejo é comprometida!
Mr. Windflow - Então o problema é menor do que eu imaginava!
Mr. Lovecraft - Como assim? Sofro por não poder tê-la comigo!
Mr. Windflow - Não se preocupe, meu caro, em breve a relação que ela vive irá acabar, e se ela sabe de sua paixão, então o amigo poderá viver o que deseja logo logo! Será o primeiro a ser avisado! As mulheres não esquecem seus pretendentes! Ela já o guarda em bom lugar!
Mr. Lovecraft - Como o senhor pode saber! Ela é uma mulher feliz, e seu casamento parece ser para sempre, ela é muito bem casada!
Mr. Windflow - Ora, meu querido Lovecraft, você é mesmo um romântico! Preciso lhe dizer que os casamentos felizes são vitrines para inocentes. Por dentro, estão todos trincados. Logo serão pedaços de vidro barato... É uma questão de tempo...
Mr. Lovecraft - Mas até quando?
Mr. Windflow - Ah, por enquanto viva a melhor parte do amor, que é o idílio do desejo com o objeto sonhado. Em breve o casamento de sua amiga irá desmoronar e será a sua vez de viver a realidade: a partir daí os dias começam a ser contados. Outro estará à espera do que também fatalmente acontecerá, e a vida segue...
Mr. Lovecraft - Meu Deus! Não sejamos tão pessimistas!
Mr. Windflow - Muito pelo contrário! Se não estiver sendo realista demais, serei apenas otimista para com o amigo! O casamento de sua amiga irá acabar mais cedo ou mais tarde, aliás como tudo e todos, e então o amigo terá sua chance. Viva a doce espera! Enquanto isso, desfrute um pouco mais de sua solteirice, que é o que ainda lhe permite desejar o amor de sua amiga! Em breve, você estará aqui para contar-nos algo que já sabemos!

2 comentários:

Varjal disse...

puxa, impressionante como a espera é mesmo infinitamente mais doce! e mais feliz.. é sempre tão idealista e segura, nela tudo sempre dá certo, enquanto as relações reais, por tantos ângulos, são cheias de desconfianças, mágoas, dores e certezas..

adorei o texto!
beijos,
Pri

Chris disse...

A espera sugere,toca de leve,sonha,acaricia,sublima...
Vivamos então o sonho,sejamos insistentes na realização do amor,mesmo que isso,algumas vezes,signifique dor.
No mundo dual,amor e dor andam juntos.E aqui entre nós,intensidade,torpor e uma dose de loucura fazem de nossas vidas um palco de deliciosas emoções...
Adorei seu blog!Bj.
Chris